segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Dez dias passaram-se voando!!!!!!!!! E outras cositas...


Pois é, minha mamys havia chegado dia 20/08, no dia do niver dela, aqui em casa e acabou de ir embora para Santos, foram 10 dias que se passaram e eu nem vi...não saimos muito desta vez pois no início fez muito frio e chovia e ficávamos com medo de sair com a Sofia e a meladita gripe... fico meio tristonhazinha qdo ela se vai, mas nada comparado como eu ficava há uns meses atrás, arrasada chorando pelos cantos...

Também trabalhei meio período no escritório e isso ajuda e muitoooooooooo o tempo passar muito depressa! A Sofia crescendo e está cada dia mais linda, mocinha, fofa, tudo...muitas vezes e não canso de contar isso, choro de emoção!

Minha mãe comprou um andador pra Sofia...sim já sei de todos os prós e contras, mas resolvemos dar para colocar um pouqinho a cada dia...ela ainda não descobriu a função dele, está mais interessada nos brinquedinhos que fazem parte dele do que propriamente começar a dar os primeiros passos...hahahaha....

Este final de semana foi a primeira festinha de aniversário que a Sô foi...ela já foi convidada para várias, mas ou foi na época que estava no auge da minha dpp ou ela era menorzinha e ficava insegura de levá-la sozinha...enfim...desta vez fui no niver de 1 ano do Rafael, filho da minha amiga Mônica e madrinha de casamento, foi "A Fazendinha do Rafa" tudo lindo e a Sô amooooooooooouu! Foi ótimo rever a Mô, a Sheila estava com a Ana Beatriz tb, e a Clau Spinola com o Chris e com o baby já encomendado, ai fiquei tãoooooooooooooo feliz por eles!

Tirei fotos nestes 10 dias mas a anta aqui esqueceu o carregador da máquina no Guarujá e só percebeu isso neste fim de semana, que saco! Eu sem máquina fotográfica me sinto pelada!!!!! Vou ver se compro outro ou o que eu faço....

Estava fazendo minha dieta direitinho pela nutri, mas este fds foi uma jacada só desde sábado, dia do niver...não tem como né? Ai que sacoooooooooooooooooooooo... foi comida, doces, enfim... Mas hoje já estou de novo tentando me controlar! Gentemmmmm, não é nada fácil eliminar peso sem remédios para ajudar, só por Deus viu?!? Ainda mais pq estou de TPM e agora o "monstro" veio me visitar, então ataco tudooooooooooo que vejo pela frente!

Bom, hoje não fui trabalhar pq infelizmente meu sogro pegou a H1N1 e eu trabalho junto praticamente com ele...tadinho tomara que sare logo...e minha sogra está internada no Sírio para exames pq não estava muito bem...ô mês de agosto não????????????

Eu ia até a Pça Buenos Aires passear com a Sô, mas depois que cheguei da minha academia fiquei só com minha mãe, pq agora só a verei em outubro!

Ah...tem uma coisa que tô passada: ontem fui comprar algumas coisas no Sam's Club que é o atacado do Wal Mart e já tem um monte de coisa de NATAL! Jurooooooooooooooo...vários enfeites, papai-noéis, luzinhas, brinquedos para crianças em promoção desde já...ai fiquei doida, cada coisa linda! Maaaaaaaaaaas, tá muito cedo para isso não tá não gente????

Bom é isso...

Boa semana para todos!
Amandicaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa




quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Eu fiz o meu CAMINHO DAS ÍNDIAS e hoje eu sou a SENHORA DO DESTINO da minha vida!



Quando minha filha Sofia nasceu em 12/01 deste ano, um verão que teve dias bem quentes, e quando cheguei em casa com o meu "pacotinho" estava iniciando a novela "Caminho das Índias" que começou dia 15/01... bom, eu não tinha cabeça para começar a ver uma nova novela pq estava começando e já no auge minha depressão pós parto e também, qualquer momento da Sofia sem estar acordada a noite querendo meu peito, era motivo de eu tentar urgentemente DORMIR, fato raro na vida de uma recém mãe!


Mas com o começo da novela, dentro da minha loucura da depressão, eu pensava: "pronto, começou uma nova novela agora e isso quer dizer que, toda novela das oito - hj das 21h - dura pelo menos de 7 a 8 meses na Globo, então quando ela estiver acabando, minha filha estará com esta idade também, eu estarei numa outra fase, se Deus quiser mais feliz, já estarei tendo minha vida de volta, ela maiorzinha vai interagir comigo, eu já estarei acostumada com ela, enfim...mas de qualquer forma vou ter que esperar esta nova novela Caminho das Índias acabar para estar em outro momento da minha vida". Na verdade eu queria fazer um outro CAMINHO, talvez eu quisesse fazer o meu CAMINHO DAS ÍNDIAS e fugir de tudo aquilo que eu estava passando, mas eu não podia.... eu tinha que aprender o novo caminho da minha vida!


Ainda pensava: "Será que quando a novela acabar daqui 7/8 meses eu ainda estarei assim? Um caco, um nada, só chorando, sem vida????" Era muito, muito desesperador.... e a cada dia que se passava e um capítulo avançava e eu via nos comercias que os mistérios e intrigas iam se fazendo e desfazendo, eu pensava "minha filha tá crescendo, graças à Deus"... vejam que loucuraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!


Como eu passava os dias em casa principalmente os 3 primeiros meses, não saia, não dirigia, não NADAAAAAAAAA, comecei a assistir o Vale a Pena ver de Novo, com a novela "Senhora do Destino" e neste horário a tarde a novela passa por mais de 1 hora, muito mais e por isso ela termina sempre alguns meses antes...então eu pensava: " Vou assistir de novo esta novela já que estou em casa o dia todo e o dia não passa para mim, e quando ela terminar a Sofia já terá pelo menos 6/7 meses, eu vou estar em uma outra etapa da minha vida", e aí ficava agoniada esperando a novela passar de novo no dia seguinte pq isso queria dizer que mais um dia havia se passado e mais um dia na minha vida e na da minha filha também... E enqto eu via esta novela de novo na minha vida eu percebia que eu não era mais a senhora do meu próprio destino, o destino estava me levando...se guias....


E aí pensava a mesma coisa: "mas vai demorar tanto para estas novelas acabarem"... "será que serei assim triste para sempre"????


Tudo era agonizante, tudo era deprimente e minha vida por meses roupu em torno destas duas novelas, eram as minhas medidas de tempo, pq o TEMPO mesmo não passava para mim, o dia que tem 24 horas para todo mundo, para mim tinha 48 horas ou mais.... era agonizante, ERA TERRÍVEL!


Semana passada a Senhora do Destino acabou (lógico que não fiquei seguindo a novela a tarde feito louco pq depois de alguns meses melhorei e comecei a sair etc) mas me bateu uma dor no coração de lembrar que passei por tudo aquilo, sabe??? E me emocionei em ver como estou hoje, como minha vida com a minha Sofia está hoje bem, feliz, nós nos curtindo muito, ligadíssimas, e eu não podendo viver mais sem ela, achando o máximo tudo em ser mãe!


Comecei a medida que a Sofia dormia mais a seguir um pouco a Caminho das Índias e esta semana vi que já está para terminar, e aí pensei: "acertei, dia 12/09 a Sofia já fará 8 meses e olha como tudo mudou desde a estréia na TV"... e tb me deu um aperto no coração por ter vivido tudo aquilo...


Acho que serão duas novelas que nunca vou me esquecer, não das histórias pq mau as segui, mas dos nomes, da época, ouvir alguma música mais tarde tenho certeza que levará a um dejávu que infelizmente não será muito bom pois foi uma época muito sofrida e triste, mas com certeza vou me lembrar que foi uma época em que cresci, me fortaleci, me tornei realmente mulher e mãe e pude entender que Deus está em todos os lugares e que ele só me fez passar pelo o que passei para que eu me tornasse esta fortaleza que sou hoje...


Como disse em outros posts, ainda me cuido, faço tratamento etc e por mim faria a vida inteira terapia, mas hoje eu me guio apenas por calendário e por relógio como uma pessoa normal, não há mais aquela loucura insana dentro de mim... e isso já me faz chorar de felicidade!


Nunca pensei que duas novelas fossem fazer parte tão forte da minha vida...rsrsrsrs
Eu fiz o meu CAMINHO DAS ÍNDIAS e hoje eu sou a SENHORA DO DESTINO da minha vida!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sono??? Que sono...!!!????

Ai eu queria tanto escrever bastante agora ppor aqui (são 20:41h) mas meu cansaço não acompanha minhas idéias...acordei com as "galinhas" como todo dia, a So acorda até 5:30h e lá fico eu de pé, fui trabalhar, voltei, tô com mamys aqui em SP até o fds então nós saimos a tarde toda para comprar presentinhos pra neta, e leva carrinho, mamadeira, papinha, carrega no colo, enfrenta trânsito, e ainda falta energia por causa de dietazinha (se bem que dei uma jacadazinha forte hoje....aff...mas amanhã vou me controlar!)!!!
Tb não fui na academia e acho que até sexta não vou pq agora mamys resolvel sair todo dia...então depois do trampo faço as vontades dela, afinal não é sempre que ela está comigo em SP!
Entfim, desejo a todos uma boa noite de sono, pq eu não vou ler livro, nem revista, nem ver novela, vou é dormir mesmo, afinal às 5h já estou de pé com a Sofia gargalhando pela casa! Isso ainda me "mata" ainda mais que eu não tenho mais a babá noturna, mas a So dorme bem agora, tão bem, que às 5h já está super descansada! rsrsa
Bons sonhos (lights, é claro!!!)

Amandica

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Pontas de Estoque Infantis - bom né???


Peguei estas indicações no grupo de discussões para mães que sou proprietária, o Cantinho da Mamãe, e assim que eu tiver um temp$$$ sobrando (rs) farei um estrago nestas lojas:

Pontas de estoque, como a da Green/You na Liberdade e a loja de distribuidores da Tyrol (ficava num shopping na Zona Norte, mas agora não sei onde está). Lá as roupas de coleções anteriores saem por um preço muito baixo e as da coleção (acima de 12 peças) com 50% desconto.Gôg: A malha divina,as peças modernas, tudo coordenado. Central Plaza Shopping.


ROUPAS DIFERENTES - Na Vila Madalena tem várias lindas, mas bem caras: Santa Paciência, na Girassol; Mini Humanos, na Fradique Coutinho; Atelier Panacéia, na Delfina, 91 (tem bazar de vez em quando); uma nova de roupas de algodão orgânico na esquina da Harmonia com a Aspicuelta.


PONTAS DE ESTOQUE:


Bb Moderno Rua Doutor Andrade Pertence, 179, Vila Olímpia, 3846-1664. 9h/18h (seg. a sex.) e 10h/16h (sáb.). Cc.: D, M e V. Cd.: todos. Estac. www.bbmoderno. com.br.Destacam-se looks moderninhos para crianças de até 6 anos. Confortáveis, as peças priorizam tecidos tecnológicos. No 2º andar tudo custa a metade do preço. Exemplos: macacões de manga longa por R$ 27,00, calça de plush por R$ 25,00 e protetores de berço por R$ 200,00.


Green Avenida da Liberdade, 128, Metrô Liberdade. 3241-1953, 9h/18h (seg. a sex.) e 9h/13h (sáb.). O movimento intenso faz as quatro vendedoras se desdobrarem no atendimento à clientela que procura roupas para crianças de até 10 anos. Coleções passadas com até 50% de desconto.


Halloween - Rua Turiassu, 837, Perdizes, 3676-0005. 9h/18h30 (seg. a sex) e 9h/18 (sáb). Cc:D,Me V.Princesinhas de até 8 anos fazem seus primeiros vestidos de festa, sob medida, por R$ 90,00. Modelos da coleção passada têm 50% de desconto. Brinquedos e vídeos de desenhos distraem a garotada.


Paola da Vinci - Alameda Lorena, 1966, Jardim Paulista, 3063-4987. 10h/19h (seg. a sex.) e 10h/16h (sáb.). Cc.: todos. Estac.Descontos de 50% nas peças de coleções anteriores para bebês e crianças de até 12 anos. Artigos de enxoval custam 30% menos. Macacão de tricô por R$ 27,00, camiseta feminina, R$ 31,00, e pólo masculina, R$ 24,50.


Tyrol - Rua Serra de Bragança, 1324, Tatuapé, 296-7899. 8h/17h30 (seg. a sex.) e 9h/17h (sáb.). www.tyrol.com. br.Roupas para recém-nascidos e crianças de até 6 anos. O estoque reúne coleções antigas e artigos atuais. Acessórios misturam-se a produtos para banho e ímãs de geladeira. Tudo com até 40% de desconto.


TYROL BABY & KID- Rua Oscar Freire, 205 - (11) 3081-0552 A ponta de estoque funciona no segundo andar da loja. Moda infantil (0 a 10 anos) com descontos de 30% a 50%.


TYZ -Rua Barão do Triunfo, 363 - Brooklin (11) 5542-3922 Vestidos de algodão, crepe, organza, tafetá e veludo, de 1 a 16 anos, com ótimos preços. Vestidos de algodão, crepe, organza, tafetá e veludo, de 1 a 16 anos, com ótimos preços.


VA... LUTIN - Rua João Lourenço, 323 - Vl N. Conceição(11) 3849-7185 De zero a 14 anos. Atrás da loja há uma sala com roupas de coleções passadas, com até 50% de desconto.


COUNTRY KIDS - Rua Oscar Freire, 1174 - Jardim Paulista (11) 3064-4192 Para crianças de zero a 12 anos. No piso superior da loja, roupas da estação (da coleção do ano passado ou com pequenos defeitos) são vendidas c/ bons descontos.


KIDS STOCK- Rua Atílio Innocenti, 835 - Vila Olímpia (11) 3845-6386 Ponta multimarcas, de zero a 8 anos. Entre as grifes, as francesas Petit Boy e Contre Vents e a nacional Na Barra da Saia.


MILK BABY- Av. Fábio Eduardo Ramos Esquivel, 2900 - Diadema (11) 4071-4899 Vende roupas de coleções passadas. Aberta diariamente de segunda a sexta-feira das 8:30 às 17:30 horas, sábados das 9:00 às 17:00 horas e aos domingos das 9:00 às 13:00 horas.


PETISTIL - Rua Anhanguera, 284 - (11) 3392-5766 A ponta de estoque oferece descontos de até 60% na coleção passada. São roupas para crianças de 06 meses a 12 anos.


PONTINHA D'STOCK- Rua do Consórcio, 126 - Itaim Bibi (11) 3044-3119 De zero a 16 anos. Onze marcas, entre elas Siriri, Kenzo, Na Barra da Saia e Petit Bateau. Biquínis, maiôs, saias, blusas são alguns dos modelos que podem ser encontrados.


TARTINE ET CHOCOLAT - Rua Haddock Lobo, 1353 - Jardim Paulista (11) 3064-0520 No piso superior da loja, as coleções anteriores têm descontos de até 60%. São roupas, sapatos e maiôs franceses, para crianças de zero a 10 anos.


TKTS - Alameda Lorena, 1985 - Jardim Paulista (11) 3082-2644 De 2 a 16 anos. Fica no piso superior da loja. Coleção atuais ficam expostas no térreo e a ponta de estoque fica no andar superior. Tem camisetas pólo, moletons, calças e outros artigos com descontos de até 60%.

domingo, 23 de agosto de 2009

Diversidades na minha caminhada de domingo!

Fazia muito tempo que eu não caminhava perto da minha casa em São Paulo, mas caminhar pra valer, entre 75% a 85% de FC para poder "queimar" alguma coisa de calorias...então sai deixando a Sofia com minha mamy que tá aqui em SP, peguei meu MP3 com minhas músicas de rock que é o que me incentiva, coloquei meu tênis, Polar e lá fui eu neste frioooooooooooooooooo!


Eu fazia muito isso quando morava aqui neste apt com minha avó, depois quando fui para a Pompéia fiquei um bom tempo sem caminhar por aqui, e quando nós viemos morar para cá (eu e o Gui) eu cheguei a andar um pouco, mas logo fiquei grávida e as caminhadas foram diminuindo (o que não deveria ter acontecido).


Saio mais ou menos do número 400 da Av Angélica e subo até o número 1500 onde fica a Praça Buenos Aires que é um dos lugares do bairro mais arborizados e frequentado por muita gente e hoje com o frio achei que não ia ter tanta, mas as pessoas estava a toda andando depressa, correndo, fazendo exercícios, e com isso você vai olhando vários "tipos":


- os que vão passear com seus cachorros e ficam os exibindo numa área de terra onde os donos soltam eles para correr dentro da Praça e fazem comentários de como são lindos e inteligentes como se falassem de uma criança;


- vários casais de idosos (o bairro aqui tem muito idoso) que andam por dentro da praça e em volta dela e eu acho tão bonito ver um casal de "velhinhos" (carinhosamente falando) pq qdo os vejo sei que passaram e enfrentaram muitas coisas na vida e hoje estão ali ainda juntinhos;


- os atletas de fim de semana (ou não) que correm em volta de toda praça e por dentro dela também, e dá para saber quem são os de fim de semana por que começam correndo mas logo andam por não aguentarem o pique...rs


- os que só andam em marcha acelerada como eu, com um MP3 e viajando nas músicas;


- desta vez vi duas judias (este bairro também existem muitos judeus) que foi a coisa mais engraçada que já vi: como elas só podem usar saia, não usam calça, estava de saia comprida e twin-set de lã como se fosse passear em algum lugar, só que ouvindo MP3 e um tênis enorme e caro de corrida nos pés...imagine a cena! Com todo respeito às religiões, mas que desconfortável andar de saião meu Deus!


- tinha um cara muito engraçado que corria naquela modalidade "rebolando" (é que não sei o nome desta corrida) e este era o único que estava de ragata e short neste p.. frio de 13 graus!


- muito carrinhos de bebês (o que achei meio judiação por causa do frio) mas a grande maioria com suas babás, e até acabei contando nos dedos qtas babás tinham na Praça, e haviam simplesmente 11 com carrinhos de bebês - aí fiquei me perguntando onde estariam os pais destes bebês que nem aos domingos não podem levar seus pequenos para dar uma volta na praça? Veja bem, não é inveja de não ter babá, pois eu bem que gostaria sim, mas de domingo???? Para levar para passear???? Sei lá...


- muitas crianças um pouco maiores no parquinho: balancinho, escorrega etc - ai que frio!


- um vendedor de água de côco em uma das esquinas da Praça vendendo muitooooooooooos côcos, inclusive eu tomei 500 ml....hum que delícia!


- alguns casais enamorando-se no friozinho...


Enfim uma diversidade de pessoas e coisas... me fez muito bem andar hoje pela manhã, pq se tivesse deixado para agora (15h) não iria, chove muito em Sampa!


Enquanto eu caminhava a 75%/85% FC, eu ouvia no meu MP3 Motley Crüe, Poison, Metallica, Van Halen, Bon Jovi, Whitesnake, Warrant, Kelly Clarckson, Kiss etc... para mim um repertório execelente para ver tanta coisa diferente!


Na verdade eu não vejo a hora do tempo esquentar pois a Sofia vai curtir muito passear por lá... mas por enqto, quando dá vou andando até lá e vejo se queimo algumas caloriazinhas, afinal ontem sábado não fui na academia e hoje já sabia que vinha Yakissoba no almoço, então já tratei de me cuidar...rs


Amanhã "dia de branco" e ainda por cima de enfrentar a nutricionista, pesagem, exame de biopedância...aff...e assim a vida continua! Graças a Deus!!!!!!


Um gde beijo e ótimo resto de domingo para todos....

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Com orgulho apresento novo blog: MÃE BOA FORMA


Sim, é um blog que foi criado a partir do Grupo de Discussões do yahoo onde sou proprietária e a amiga Marilyn é moderadora: http://br.groups.yahoo.com/group/maeboaforma/
Neste grupo só entram mães que após terem seus filhos precisam, querem e VÃO eliminar os quilos extras... é uma fase difícil, de pouco tempo para tudo: se cuidar, malhar, fazer dieta, maaaaaaaaaaas com muita força de vontade e DETERMINAÇÃO as mães conseguirão!
Para ajudar foi montado pela Marilyn o Blog www.maeboaforma.blogspot.com onde só poderão participar postando etc as integrantes do grupo de discussão do yahoo, bem como convidados ilustres que ajudarão dando dicas, tirando dúvidas e incentivando acima de tudo como psicoterapeuta da obesidade, nutricionista, fisiologista do exercício, personal trainer, endocrinolista, dermatologista, esteticista etc, para além de eliminar os quilos extras, a MULHER-MÃE poder se cuidar por inteiro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O blog será aberto para LEITURA de todos!
Espero que gostem e aceitamos sugestões: amandasalusse@yahoo.com.br
Ainda não estamos com o corpo de profissionais preenchidos para dar as dicas e ser colunista no blog e no grupo, então se alguém se interessar mande um pequeno CV com sua formação e especialidade e foto para o e-mail acima, será uma forma de divulgar seu nome e trabalho com as mãe gordinhas que precisam de assistência e uma força extra! rsrs
MAMÃES VAMOS ACORDAR E SE CUIDAR????????????????????
Um grande beijo
Amandica e Marilyn

20/08 - Parabéns minha querida mãe a AVÓ da Sofia!


Querida mamãe e vovó Laura,
estamos muito felizes por você chegar amanhã de Santos para passar seu aniversário e uns dias conosco!
Obrigada por vc estar sendo uma mãe e uma avó tão presente e carinhosa em nossas vidas, sua presença este ano principalmente foi essencial em nossas vidas!
Eu ter me tornado mãe me fez entender muito mais você querida mamãe!
Nós te amamos!
Parabéns e felicidades no seu gde coração
Amanda filha e Sofia neta

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sofia na praia... linda demais!


Bom, como já tinha deixado claro no post anterior a nossa ida para o Guarú foi demais, e tem um porquê sim desta minha empolgação: sempre fomos um casal que desceu TODO FINAL DE SEMANA pra praia, o Gui pega onda e eu sou rata da areia, e na gestação fomos muitoooooooooooo...mas desde qdo a Sofia nasceu não dava mais pra fazer este mesmo esquema, e o único fds que descemos foi qdo ela tinha 2 meses e pouco e pra mim foi traumatizante (já escrevi sobre isso), então por ela agora está maiorzinha e por ter sido tão bom, tirou aquele "trauma" que eu estava de ir pra praia com minha bebê!


Trabalho??????? Sim, dá e muito, ainda mais qdo vc é uma mãe que não tem babá para levar junto, nem empregada, nem ninguém da família que possa ficar um pouco com ela só para vc torrar um pouco sozinha na areia (e nem o pai pq este quer surfar...rs)...mas vale muito a pena: fomos pra praia sexta, sábado e domingo, dias de sol, lindo céu azul e levando cadeirinha pra praia, bonequinhos, papinhas, suquinhos, leitinho, danoninho etc...isso pq não chegou a fase da piscininha, do baldinho etc pa ela ainda não senta sozinha...


O bom demais é que foi um casal de amigos conosco, a Sheila Pereira Romano que muitas a conhecem (como eu ) desde o Clube das Noivas e sempre fomos amigas, mas desde que ficamos grávidas estreitamos ainda mais nossos laços de amizade, ela foi com o maridão Marcelo e sua filhinha linda Ana Beatriz que lá fez mesversário de 2 anos! Foi ótimo ter companhia e dividir coisas de mãe com ela...adorei amigos!


Aqui estão as fotos do nosso gostoso fim de semana: http://amandasalusse.multiply.com/photos/album/276/


Bom, todos os dias pegamos praia com nossos amigos Marcão e Priscyla que já tem a fofa Mariana de 2 anos e 8 meses e agora o Antônio Carlos de 2 meses e meio, foi muito bom tê-los junto tb!


Recebi visita linda da minha amiga de infância de Santos, a Georgia com o marido André, e levou a filha de 10 meses que eu ainda não conhecia, a Samantha (Sammy) e lógico que ficamos emocionadas conhecendo a filha uma da outra afinal temos muitas histórias! Ela é linda!


A Chris e sua irmã Camila tb foram ver a Sofia, nossa foi muitooooooooo gostoso, e imagina esta galera toda fazendo um churrascão de fim de tarde lá no prédio...hum...foi demais!


Ainda pude conversar por telefone com uma amiga de anooooooooooos de Santos, a Lara que já está no quarto filho que está com 3 meses, o Samuel, desta vez não deu para nos ver, mas da próxima já marquei de ir vê-la, e tb ficamos emocionadas ao nos falar!
Ainda pude conhecer a Olívia de 11 meses da Raquel, uma boneca!


Enfim, foi tudo perfeitoooooooooo...a Sofia só acorda uma vez por noite para mamar mas dorme 19:30h (capota) e 6h no máximo tá acordadona, mas tudo bem, já melhorou muitoooooooooooooooooooooooooooooooooo!


Já falei para meu marido que agora quero 1 vez por mês ir pra praia, aproveitar, distrair e a So tb respirar um ar mais puro e já se acostumar a ser garota da praia (no post anterior vcs viram ela pondo os pézinhos na água??? que linda!!!)


O duro foi que como fez sol tive que encarar im bikini, vixiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii....e nada de dieta, a minha RA foi pro espaço, mas tudo bem, recomeçando agora tudo de novo...


Hoje foi dia de pediatra e ela tá lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!! 7 meses, 70 cm, e 8,100kg...foférrimaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


beijos enormes para todos!


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sua filha colocando os pézinhos no mar pela primeira vez...

videoPai e filha curtindo ...AMO VCS! AMO VC MINHA FILHA LINDA!

...não tem preçoooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!

Para ver as peripécias da filhota na praia até arrisquei o velho bikini que mal cabia no corpinho...haha...mas valeu muito a pena!

Com certeza será surfista como o pai, e mãe vai ficar na areia com o coração na mão!

Este fim de semana foi maravilhoso!

Em breve linkarei aqui o álbum das fotos deste fds e relato dos acontecimentos!

Um gde beijo!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Vamos a la playa...ô, ô, ô, ô...

Esta foto foi da ante-penúltima vez que fui para o Guarú, ainda esperando nossa Sofia...estava bronzeadíssima, aliás peguei muito sol na gravidez, foi tudo de bom...hj pareço um leite...rsrs
Resolvemos dar um tchaaaaaaaaau para Sampa desde hoje a noite e estamos indo para o Guarujá...desde que a Sofia tinha 2 meses não descíamos, pq pra mim na época foi traumatizanteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!


Mas acho que agora ela com 7 meses será bem melhor, irá um casal de amigos nossos, o Marcelo e a Sheila Romano (amiga desde a época do Clube das Noivas) e sua Ana Beatriz que hoje completa 2 meses...então não me sentirei sozinha enqto meu marido vaia para o mar com o marido dela...uauauauaua


Ainda não rola colocar um bikinão, mas dá para tomar um solzinho andando!


O negócio é fazer as malas: uma pra mim e minhas roupas pq nem sei mais o que ainda serve, meus cosméticos etc, outra com fraldas, coisas de banho da Sofia, váriaaaaaaaaaas trocas de roupas para ela, outra só com leite, cereais, papinhas feitas em casa, mamadeiras, aff....que trabalho...e ainda tem as coisas da Kaya (sim nossa cachorra pitt bunda tem que ir né???) e as coisas do maridão...é uma verdadeira academia!


Voltaremos domingo hora do almoço e aí arrumar tudo de novo em casa e é isso aí..mas acho que vai ser bem legal desta vez!


Um gde beijo para todos, ótima sexta e fds e segunda estou de volta! Ou quem sabe no domingo mesmo, dependendo do cansaço!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Nossa Sofia chegou aos 7 meses!


Pois é...após o terceiro/quarto mês da minha Sofia sinto o tempo voar! Ela hoje completa 7 meses, linda, doce, gostosa, charmosa, risonha, inteligente enfim...sou só elogios, e não pq ela é minha filha, mas pq ela realmente é uma bebê muito tranqüila e abênçoada por Deus e eu mais abênçoada ainda por ter sido escolhida por Ele para ser mãe dela!


Muitas vezes fico só olhando para ela e isso me faz chorar: de alegriaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Ela acorda super de bem com a vida, nunca chorando sempre rindo e fazendo a maior festa, mesmo que ela acorde 5h da manhã não consigo ficar brava, o sorriso dela é tão gostoso que só consigo pegá-la no colo e dizer te amo várias vezes no ouvidinho dela!


Ela está comendo feito princesa, come tudo quanto é papinha, até hoje nunca recusou nada, aliás anda recusando leite, não quer mamadeira, quer só comer, com muito sacrifício consigo que ela em 24 horas mame 2 mamadeiras, de resto só quer comer, e ai se depois da papa salgada eu não der uma sobremesa de frutinha...rsrs


Tudo ela leva a boca...os dentinhos estão saindo, além dos dois que ela já nasceu com eles, já tem 3 em cima estourando e mais dois embaixo (precoce a menina né?).


Ainda não tenho peso e altura pq ela vai da pedi a Dra Branca só no dia 18...ai que ansiosidade...mas sinto que engordar, apesar de comer muito, não engordou mas tá encumpridando demais!!!!


Tá quase sentando sozinha, uma graça! Só é mais preguiçosa para ficar de bruços, não vejo grandes esforços por parte dela por querer engatinhar...será que ela vai pular esta fase?


Tudo ela imita: se vc faz algum gesto com a boca/lábios, um som diferente, ela quer imitar e até ensaia uns beijinhos qdo nós fazemos para ela imitar!


Ela já toca carinhosamente meu rosto como fazendo carinho e isso, pelo amooooooooooor, me derrete inteira! Ficamos horas juntas na minha cama assistindo TV, rindo, fazendo cóceguinhas, nos curtindo, e nosssssssssssaaaaa, isso nunca vai ter preço...às vezes olho para ela e não acredito que saiu de dentro de mim e o "pior" que vai crescer, pq ela tá tão lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!


Tá fazendo muito manha, agora quando vê o pai, a mãe (eu) ou até mesmo a Tia Cida a babá que fica meio período com ela para eu poder ir trabalhar, ela faz biquinho para chorar beeeeeeeeem falso (rs) só para pegar ela no colo! Gerlamente deixamos ela no tapete de atividades, montamos um tatame de EVA que compramos monta e desmonta para ela ficar solta no chão com os brinquedos, no chiqueirinho com brinquedos, enfim...o único lugar que ela quase não fica mais é a cadeira de descando pois já está quase virando nela...um perigo! Tem umas cadeiras que vão até 16 kilos mas a minha vai até 9 kilos, e depenendo da agilidade do bb, como a minha Sofia, temos que aposentar antes!


Não tenho saído demais com ela, medo da gripe H1N1, só ido em casas de amigas com bebes, na casa da sogra enfim...


Não sei se contei em outro post mas comecei a ir para o escritório por meio período e está me fazendo muito bem apesar da saudade "monstro" que fico da minha filhota! Aos poucos retomando minha vida profissional, indo na academia, cuidando um pouco de mim mas sempre com a Sosso em primeiro lugar em tudoooooooooooooooooo!


Hum, parte gostosa tb é começar a ver os preparativos para o niver de 1 aninho dela... infelizmente não poderei convidar nem 1/3 das pessoas que que queria, mas de qquer forma vai ser uma gde emoção para mim como mãe...sei que ela fazendo 1 ano quase não aproveita e não entenderá muita coisa, mas a festa além de ser para ela será para MIM tb, afinal minha vida passou por muitas transformações este ano, tive que superar e ainda supero muitas coisas, então acho que o primeiro ano do bebê e da mãe com este bebê deve ser sim comemorado, nem que seja com 1 bolo e bexigas em sua casa, mas este momento merece!


O pai tb está curtindo pacas, o Gui tá super babão, e ela ama o pai! Já vi que vai ser puxa-saco do pai...rsrs


Bom, poderira escreve 10000 linhas de como está senmdo esta fase, mas não daria para descrever todas as emoções, só uma mãe com seu filho, único e inigualável pode sentir tais emoções...só posso resumir em uma frase: ESTOU MUITO FELIZ E REALIZADA COMO MÃE!!!!!


Agora dividam um pouco comigo de algumas fotos tiradas de 12/07 até 12/08/2009 quando Sosso completa 7 meses...mas são só algumas fotos pq a mãe coruja aqui tem exagerado na dose...o duro vai ser revelar tudo um dia! rsrsrs


Mil beijos felizes!
Mamãe Amandica

O que é Síndrome da Alienação Parental?

Como sou advogada na área de Família e Sucessões, adoro escrever sobre temas polêmicos e/ou recentes e escrevo para sites como o Clube da Calcinha, Sinta Liga e Desabafo de Mãe, e estou retornando a escrever após quase 1 ano entre gestação e licença maternidade.
Inauguro com este matéria abaixo e que já saiu no Sinta Liga: http://www.sintaliga.com.br/dicas-para-mulheres_o-que-e-a-alienacao-parental_527_texto

O que é a Alienação Parental???
Resumo
Pai e Mãe, os seus filhos precisam de ambos! A relação marido e mulher pode ter acabado e não importa em que conseqüências isso ocorreu, o que importa é que vocês são responsáveis por um ser humano em fase crescimento físico e principalmente psicológico, onde os laços familiares são a base para toda uma vida!

Enviada por Amanda Accioli Salusse em 11/08/2009

Também conhecida como Síndrome de Alienação Parental (SAP), foi o termo proposto por Richard Gardner em 1985 para elucidar as situações em que a mãe ou o pai de uma criança a “treina”, influi de maneira decisiva para que ela rompa com os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor, que poderá ser o pai ou a mãe.
Os mais freqüentes casos de Alienação Parental estão associados a situações onde a ruptura da vida conjugal gera, em um dos genitores, uma tendência vingativa muito grande, casos estes de separação e divórcio. Quando o pai ou a mãe não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, vingança, desmoralização e descrédito do ex-cônjuge, influenciando decisivamente para que a criança, filha do casal, rompa com os laços de afetividade com o mesmo.
Assim, o mais triste neste processo vingativo, é que o filho é utilizado como instrumento da agressividade direcionada ao parceiro, e assim afetando para sempre as relações entre pais e filhos caso o problema não seja diagnosticado a tempo e cuidado.
A grande preocupação hoje em diagnosticar o genitor que pratica alienação parental é muito importante para garantir às crianças e adolescentes o direito ao desenvolvimento saudável, ao convívio familiar e a participação de ambos os genitores em sua vida e assim poder crescer com suas funções psicológicas saudáveis.
A Alienação Parental não é um problema somente dos genitores separados, divorciados, abandonados! É um problema social, que, silenciosamente, traz conseqüências nefastas para as gerações futuras, para todas as nossas crianças. Temos que nos atentar que hoje vivemos em outra era e com isso o conceito de família mudou e muito!
Hoje temos a mulher para fora do lar, indo trabalhar buscando sua independência profissional e financeira, convocando assim o homem a participar das tarefas domésticas e a assumir o cuidado com a prole, o que digamos, nada mais do que justo não é mesmo? Porém, quando da separação, o pai passou a reivindicar a guarda da prole também (coisa que antigamente não acontecia normalmente), o estabelecimento da guarda conjunta, a flexibilização de horários e a intensificação das visitas – o que também vem a ser justo e correto.No entanto, muitas vezes a ruptura da vida conjugal gera na mãe ou mesmo até no pai (mais raro de acontecer já que geralmente a guarda dos filhos geralmente fica com a mãe) dor de abandono, de rejeição, de traição, surgindo uma tendência vingativa muito grande.
Quando não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, de desmoralização, de descrédito do ex-cônjuge. Ao ver o interesse do pai ou mesmo da mãe em preservar a convivência do filho com o mesmo, tenta vingar-se afastando-os um do outro!O detentor da guarda (seja o pai ou a mãe) tenta destruir a relação com o outro e assume o controle total da situação, sendo mais fácil manipular a criança em plena formação psicológica de caráter, afetividade etc.
O pai ou a mãe passam a ser considerados invasores sendo afastados a qualquer preço. Este conjunto de manobras confere prazer ao alienador em sua trajetória de promover a destruição do antigo parceiro.Absurdamente, neste jogo de manipulações, todas as armas são utilizadas, inclusive a assertiva de ter sido o filho vítima de abuso sexual.
A narrativa de um episódio durante o período de visitas que possa configurar indícios de tentativa de aproximação incestuosa é o que basta. Extrai-se deste fato, verdadeiro ou não, denúncia de incesto. O filho é convencido da existência de um fato e levado a repetir o que lhe é afirmado como tendo realmente acontecido.Infelizmente, pela imaturidade, nem sempre a criança consegue discernir que está sendo manipulada e acaba acreditando naquilo que lhes foi dito de forma insistente e repetida, e na verdade, com o tempo, nem a mãe consegue distinguir a diferença entre verdade e mentira, passando a sua verdade a ser a verdade para o filho!
Segundo a Doutora Maria Berenice Dias, desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e vice-presidente nacional do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), esta notícia, comunicada a um pediatra ou a um advogado, desencadeia a pior situação com que pode um profissional defrontar-se. Aflitiva a situação de quem é informado sobre tal fato. De um lado, há o dever de tomar imediatamente uma atitude e, de outro, o receio de que, se a denúncia não for verdadeira, traumática será a situação em que a criança estará envolvida, pois ficará privada do convívio com o genitor que eventualmente não lhe causou qualquer mal e com quem mantém excelente convívio.
A mesma Ilustre Desembargadora ainda diz que “ tendência, de um modo geral, é imediatamente levar o fato ao Poder Judiciário, buscando a suspensão das visitas. Diante da gravidade da situação, acaba o juiz não encontrando outra saída senão a de suspender a visitação e determinar a realização de estudos sociais e psicológicos para aferir a veracidade do que lhe foi noticiado.
Como esses procedimentos são demorados – aliás, fruto da responsabilidade dos profissionais envolvidos – durante todo este período cessa a convivência do pai com o filho. Nem é preciso declinar as seqüelas que a abrupta cessação das visitas pode trazer, bem como os constrangimentos que as inúmeras entrevistas e testes a que é submetida a vítima na busca da identificação da verdade”.
Assim as visitas serão de forma monitorada, na companhia de terceiros, ou no recinto do fórum, ou seja, um lugar neutro em que possam ser monitorados, tudo em nome da preservação da criança e de sua saúde psicológica.
A Ilustre Desembargadora ainda atenta-se para que, “o mais doloroso – e ocorre quase sempre – é que o resultado da série de avaliações, testes e entrevistas que se sucedem durante anos acaba não sendo conclusivo. Mais uma vez depara-se o juiz diante de um dilema: manter ou não as visitas, autorizar somente visitas acompanhadas ou extinguir o poder familiar; enfim, manter o vínculo de filiação ou condenar o filho à condição de órfão de pai vivo cujo único crime eventualmente pode ter sido amar demais o filho e querer tê-lo em sua companhia.
Talvez, se ele não tivesse manifestado o interesse em estreitar os vínculos de convívio, não estivesse sujeito à falsa imputação da prática de crime que não cometeu”.
Assim, diante de tal dificuldade de saber se os episódios denunciados são verdadeiros ou não, o juiz precisará tomar medidas e cautelas redobradas, tentando identificar outros sintomas de que ocorre a alienação parental, ou seja, se o que ocorreu foi feito com espírito de vingança para acabar com a relação filho – genitor.
Ocorre que, para isso, é indispensável não só a participação de psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais, com seus laudos, estudos e testes, mas também que o juiz se capacite para poder distinguir o sentimento de ódio exacerbado que leva ao desejo de vingança a ponto de programar o filho para reproduzir falsas denúncias com o só intuito de afastá-lo do genitor. É inevitável que à estas questões devam todos estar mais atentos não cabendo ficar silente diante destas maquiavélicas estratégias que vêm ganhando popularidade e que estão crescendo de forma alarmante.
Constatada a alienação parental, é indispensável a responsabilização do genitor que age desta forma por ser sabedor da dificuldade de aferir a veracidade dos fatos e usa o filho com finalidade vingativa. Para este genitor que causa tanto mal a saúde mental de seu filho há o risco, por exemplo, de perda da guarda, caso reste evidenciada a falsidade da denúncia levada a efeito. Se não houver punição para os pais que assim agem, irão por comprometer e muito o desenvolvimento do filho e colocam em risco seu equilíbrio emocional!
Muitos pais e mães separados ou divorciados devem se perguntar como perceber se seus filhos estão sendo vítimas da Síndrome da Alienação Parental, e além dos fatos visíveis de denúncias falsas como dito acima, podemos aqui elencar alguns comportamentos que deverão ser atenciosamente verificados na criança:
- Verificar se a criança apresenta um sentimento constante de raiva e ódio contra o genitor alienado e sua família.
- Se recusa a dar atenção, visitar, ou se comunicar com o outro genitor.
- Guarda sentimentos e crenças negativas sobre o outro genitor, que são inconseqüentes, exageradas ou inverossímeis com a realidade
.- Verificar se a criança apresenta distúrbios psicológicos como depressão, ansiedade e pânico.
- Utilizar drogas e álcool como forma de aliviar a dor e culpa da alienação.
- Tentar ou cometer suicídio.
- Apresentar baixa auto-estima.
- Não conseguir uma relação estável, quando adultas.
- Possuir problemas de gênero, em função da desqualificação do genitor atacado.
Pai e Mãe, os seus filhos precisam de ambos! A relação marido e mulher pode ter acabado e não importa em que conseqüências isso ocorreu, o que importa é que vocês são responsáveis por um ser humano em fase crescimento físico e principalmente psicológico, onde os laços familiares são a base para toda uma vida!
Dra. Amanda Accioli Salusse
11-38152999

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Projeto "MÃE BOA FORMA" !!!!


Olá meninas!

Eu tenho dois grupos de discussão na internet, um é o já apresentado Cantinho da Mamãe, e o outro é o "Mãe Boa Forma" cujo link é este para se inscrever é http://br.groups.yahoo.com/group/maeboaforma/


Então mamães que querem voltar à boa forma, mãos a obra? Vamos nos ajudar?


Espero todas vocês lá!


Um gde beijo

domingo, 9 de agosto de 2009

Na Semana Mundial de Amamentação meu desabafo é tema no site "Desabafo de Mãe"!


Esta semana comemora-se a Semana Mundial da Amamentação, e minha experiência foi manchete no site Desabafo de Mãe. Caso já tenha saído da primeira página do site aqui se encontra o desabafo que também já foi aqui neste blog colocado!


Um grande beijo a todas!

Depressão pós parto: histórias verdadeiras


Vou postar aqui 2 depoimentos de quem viveu a DPP e ainda luta contra ela de certa forma; acho imporante alertar futuras mães, pq na verdade eu mesma não li nada sobre isso antes de ter minha Sofia achava que era pura "frescura"...pois é, paguei a língua e hoje ainda faço tratamento e ajudo quem passa por isso:


Depoimento da amiga virtual Luciana, mãe da Beatriz hoje com 3 anos:


Acho que a questão do pós-parto tem mesmo de ser discutida, pois tanto as mulheres que facilmente engravidaram, quanto as que tiveram dificuldade (no meu caso, uma videolaparoscopia para desobstruir as trompas e no mês seguinte a gravidez natural), têm pensamentos e fantasias maravilhosas sobre ser mãe. A maternidade talvez seja a melhor coisa que aconteceu na minha vida, mas teve sim um ônus e te afirmo com todas as letras NÃO FOI FÁCIL. O meu marido já tinha um filho de uma relação esporádica, então era pai, mas não sabia o que era realmente ser pai, afinal nunca morou junto com a mãe do filho dele. Então, chegou a hora do nascimento da nossa filha, e com ele momentos transformadores e perturbadores... Eu não esperava passar por aquilo, como poderia ser se havia desejado tanto aquele bebê? E o pior de tudo, aquela falta de entendimento sobre o que estava acontecendo comigo, carregando uma tonelada de culpa por não estar feliz era reforçada diariamente pelo meu marido, que me culpava por ter uma filha tão linda e viver chorando.

O processo foi muito doloroso para ambos, pois ele depois de 8 dias (licença-paternidade), vida normal: trabalho, estudo (ele estava fazendo pós-graduação) e até um happy hour para desestressar. Eu, sozinha em casa (minha mãe já faleceu, a empregada não dormia), amamentando o dia todo, EXAUSTA e sem entender o porquê daquela tristeza imensa que me acompanhava todo o tempo.

A chegada de um filho corresponde à chegada de um novo e totalmente diferente estilo de vida - especialmente quando se trata do primogênito. O cotidiano muda radicalmente, no sentido mais literal dessa palavra. A gente se vê diante de um ser que precisa de você 100% do tempo, e que manifesta isso por meio de choro e gritos. Essa é a única comunicação que ele sabe fazer, e não é fácil se adequar a ela. Ver seu filho chorando e não saber o que significa pode ser algo muito angustiante. Além disso, toda a sua vida profissional, social, seu tempo para relaxar, suas manhãs preguiçosas do fim de semana - tudo isso lhe é arrancado bruscamente, de uma hora para outra.

A isso soma-se o delicado processo da amamentação, que é pura doação, um ato de amor. No começo, dói, machuca, assusta. Seu corpo está totalmente diferente - no meu caso, operado numa cesárea. Você fica com os órgãos soltos na barriga, e sangra por, pelo menos, 20 dias seguidos. Dorme pouco e de forma caótica. Isola-se do mundo durante o resguardo. Não bastasse tudo isso, depois de passar pela primeira semana heroicamente, de olhos fechados para todos esses incômodos e novidades, apaixonada pela filhota e seus encantos, vem a tal queda de hormônios. Todas as químicas internas que durante a gravidez estavam nas alturas, caem subitamente dias após o parto. Comigo, foi com uma semana. E veio o blues pós-parto, para não dizer, depressão.

Comecei a sentir desespero, agonia, medos intensos. Ouvir o choro da neném me causava frio na barriga. Nos primeiros dias dessa tristeza eu fingi que nada estava acontecendo, não conseguia admitir para mim mesma que não estava dando conta sozinha. Não queria precisar de ninguém... ficava pensando: "Como assim, como eu não vou dar conta de ser mãe e viver esse sonho que aguardei por tanto tempo?" Aí vem a culpa, a sensação de inadequação, a impressão de fracasso: "Que tipo de mãe sou eu?" Fiquei fritando minha alma com esses pensamentos e questionamentos até que desabei. É químico, físico, não dá para controlar essas sensações. Portanto, não há culpados, julgados e condenados.

Só que no meio dessa caos, além de ter um serzinho frágil, dependendo de mim para tudo, tive um inquisitor apontando o dedo para mim e dizendo que todo mundo tinha filho e não era esse desespero todo (fácil, quando se é apenas expectador). Esse meu desabafo não é para detonar o meu marido, que apesar de seus erros, virou muita madrugada com nossa filha, me levava para dar uma volta quando eu entrava em desespero (pode parecer se contentar com pouco, mas era uma higiene mental). É apenas um alerta para que as futuras mamães se informem de todas as mudanças que vêm com a maternidade, e os futuros papais também... Porque, pelo menos para mim, a situação só começou a melhorar quando eu e o meu marido resolvemos conversar e tentar recomeçar de uma outra perspectiva (nem preciso dizer que diante de tudo que relatei o casamento quase terminou).

Nessa conversa expus a minha fragilidade diante daquele mundo novo que se apresentava para mim e percebi que ele, apesar de já ser pai, não tinha a menor noção do papel do MARIDO nessa nova etapa. De propósito coloquei MARIDO em destaque, porque ele sabia toda técnica, dava banho, trocava fralda, colocava a neném para dormir... Mas nem desconfiava do que estava se passando comigo, e diante de uma criação machista onde o homem é o provedor e a mulher cuida do lar (apesar de os dois trabalharem e manterem a casa), ele não tinha parado para pensar que simplesmente eu não estava preparada para abrir mão de uma vida onde eu cuidava apenas de mim e somado a isso o turbilhão de emoções que a queda hormonal causa na mulher.

Então, com o passar do tempo a nossa filha foi nos ensinando talvez a melhor lição que podíamos aprender: DOAÇÃO. Eu deixava de ser a mulher independente, realizada na profissão e cheia de conquistas e passava a admitir a minha fragilidade e construir uma relação de aprendizado e afeição com a minha filha. Meu marido, aos poucos vem abandonando a capa de perfeição, com soluções prontas para todos os problemas, pois um bebê coloca à prova qualquer pseudo "sabe-tudo". Ele então entendeu que a tarefa de cuidar de um ser, passar valores, ter uma dose altíssima de paciência, disponibilidade e DOAÇÃO, é aprendida a cada dia e só a convivência, as doencinhas da primeira infância, as madrugadas insones, o cinema cancelado porque o bebê está vomitando ensinam isso ao casal.

Saldo do meu relato, o nascimento de um bebê gera uma mudança absurda na vida de um casal sem filhos, mas com diálogo, paciência e boa dose de tolerância de ambas as partes a relação se fortalece. A gente enxerga que para o conjunto funcionar temos que dar o melhor que podemos, isso significa também um cineminha a dois, uma conversa com os amigos, para que o tempo dedicado ao filho seja de intensa e profunda qualidade. E assim continuamos a nossa caminhada, errando, acertando; mas principalmente nos permitindo aprender.

contato para quem quiser falar sobre o assunto: lu_njesus@yahoo.com.br



Meu depoimento, Amandica mãe da Sofia quase 7 meses:


Nove meses se passaram! Minha gestação foi rica, abençoada, não tive problemas de saúde mesmo engordando 25 kilos e tendo quase 35 anos. Pude aproveitar cada minuto desses nove meses!
Nunca pensei que um bebê não desse trabalho, mas sempre achei que seria a mulher maravilha, daria conta de tudo, não precisaria da ajuda de ninguém (nem do marido). Não queria minha mãe por perto (ela mora em Santos), não queria receber visitas no primeiro mês de vida da minha filha em casa, não queria contratar babá (achava um absurdo), enfim, eu realmente achava lá no fundo que apesar de ser bebê, dar trabalho, minha vida seria quase a mesma, que logo voltaria a trabalhar e em dois meses estaria na academia super descansada e com pique total…
Eis que a Sofia nasceu em 12 de janeiro de 2009! Os dias na maternidade (três dias) foram lindos, cheios de visitas, presentes, lembrancinhas, olhando para aquele rostinho tão fofo; minha cesárea foi abençoada, no dia seguinte já abaixava no quarto para pegar coisas no chão, minha filha não chorava nunca, só dormia, e até no banho ela não chorava! Lá, nos três dias que se seguiram, em nenhum momento me senti insegura, angustiada, infeliz ou qualquer coisa do gênero.
No terceiro dia, arrumamos as coisas para voltar a nossa casa. Nunca na minha vida vou esquecer do momento em que coloquei a Sofia no bebê conforto atrás do carro, sentei ao lado, meu marido subiu a Alemada Joaquim Eugênio de Lima e logo virou à direita na avenida Paulista, aí ele me olhou pelo retrovisor e perguntou com um sorrisão no rosto: "E aí amor? Estamos voltando para casa, está feliz???"
Nesta hora, caí em prantos, chorei, chorei, chorei... Ele se assustou e perguntou se era felicidade e NÃO, não era só felicidade, era medo, angústia, tristeza, tudo junto ao mesmo tempo.
Quando entrei em casa, me vi cercada de fraldas, roupinhas que eram uma incógnita para colocar no bebê, choro, amamentação a cada uma hora e meia (sempre mamou muito), seios fissurados e sangrando (cada mamada era um sofrimento que eu tinha vontade de desisitir e sair correndo), um marido que só ficaria comigo três dias em casa e já voltaria a trabalhar, que perguntava se precisava de ajuda, mas o que eu mais precisava era que alguém desse o peito (doía demais) e precisava descansar, dormir, mas isso eu não fiz por muitos dias!
Eu tinha uma ajudante doméstica de muitos anos que ficaria comigo na primeira semana, dormindo em casa para me ajudar, mas já na primeira noite vi que ela ficou mau humorada por não dormir direito com os choros da Sofia e, assim, para não me irritar mais a mandei vir só de dia. Meu marido voltou a trabalhar, eu dormia no quarto da Sofia todo dia para não incomodá-lo, para ele dormir e poder ir trabalhar descansado no dia seguinte, mas hoje vejo que errei, deveria ter pedido para trocar mais fraldas de madrugada, colocar mais para arrotar, porque eu me sobrecarregeui demais, física e psicologicamente, afinal se ele trabalharia no dia seguinte, meu trabalho no dia seguinte também continuava: fraldas, mamadas, choro, tudo sem descanso, nunca consegui dormir de dia!
E assim as horas durante o dia quase não passavam para mim, demoravam muito...Me doía ver meu marido sair para trabalhar, mesmo sabendo que era para nosso sustento, mas ele via a cara da rua, ela via as pessoas, conversava, e eu??? Só chorava trancada no apartamento... Por 30 dias, não fui para nenhum outro canto da minha casa, não descia as escadas, só fiquei no quarto da minha filha, de camisola, com os peitos de fora praticamente o dia todo, sem vontade de levantar da cama, sentindo falta de tudo e de todos, me irritava com meu marido por ele estar saindo de casa, tudo me deixava mal... Acho que só levantava para amamentar porque sabia que aquele serzinho precisava de mim, mas não fiquei babando na cria como muitas mães contam que ficaram... Não, se eu pudesse naqueles 30 primeiros dias eu sairia correndo e não voltaria NUNCA MAIS!
No meio deste turbilhão, chamei minha mãe para passar uma semana comigo e ela veio de Santos e, para minha surpresa, eu que não a queria aqui achando que ela não me ajudaria em nada, me estressaria etc, acabei adorando a vinda dela, fiquei feliz com uma companhia durante o dia, ela me ajudou demais. Ficava emocionada com o amor dela por mim e pela minha filha e aí percebi que a queria sempre aqui comigo, mas como ela mora em Santos e eu em São Paulo, a solução foi ela ficar 15 dias comigo e 15 dias em Santos para poder cuidar das coisas dela e dar atenção para minha avó que está internada numa clínica.
Mesmo com minha mãe aqui, tinha dias que estava bem, outros eu caía em prantos, queria sumir, uma tristeza tão profunda, uma angústia tão horrível que me dói no peito lembrar até hoje! E, sempre os dias que ela tinha que ir embora, era como se arrancasse um pedaço de mim, uma dor que vinha do nada, e fico contando os dias na folhinha para ela voltar logo.
Nos primeiros tempos não recebi visita, só dos sogros, porque na verdade afastei todo mundo. Antes de ter a Sofia já tinha dito que queria ficar 30 ou 45 dias sem ninguém indo em casa, e isso acho que foi pior...Eu pirei sem meus amigos, todos foram na maternidade e ninguém vinha em casa e eu me sentia péssima...Porém era tudo tão confuso que quando minha amigas me ligavam eu não atendia porque não queria falar e nem ver niguém. Dá para entender?
Me isolei muito, não saia para canto nenhum... Se meu marido queria ir na casa da minha sogra eu já colocava empecilho porque não queria sair com um arsenal de coisas: bolsa, mamadeira, fralda... Eu estava negando para mim mesma que a minha vida não era mais com antes, uma vida de quase 35 anos dedicadas só a mim e as minhas coisas, agora eu tinha uma filha, eu era Mãe e me sentia perdida, triste com isso...como podia ser isso? Uma época que era para ser a mais feliz da minha vida estava sendo a pior!
Neste período, vieram as crises de cólicas e quase enlouqueci, entre outras coisinhas de bebê do dia-a-dia. Algumas vezes estava com minha mãe e em outras estava sozinha e assim foi indo. Com disse, polpei meu marido de muitas coisas como faço até hoje e não tive muito a participação dele, mas nos fins de semana, ele cozinhava, lavava, mas com a bebê, até hoje, quem cuida sou eu.
O que me angustiava é que os dias sempre demoraram muito para passar, parece que os dias com minha filha seriam eternos nesta fase, e ficava (fico) angustiada porque a minha vida até hoje passou tão depressa. Os nove meses de gestação voaram, mas quando estava sofrendo parece que tudo ficava parado no tempo, inclusive minha dor.
Todos me falaram pra procurar ajuda médica, mas no início não queria tomar remédio por causa da amamentação; psicólogo estava sem tempo para ir, sem ter com quem deixar a Sofia e assim fui deixando pra lá...
Meu pai, em um dos dias que ele foi em casa, ficou indignado com o estado em que me encontrava, um zumbi, triste, amargurada, chorosa, e me propôs pagar uma babá de noite para eu poder descansar um pouco porque a Sofia mamava a cada uma hora e meia, era estressante! Assim, para horror de muitas mamães, eu introduzi o leite industrializado à noite, das 23h até 6h da manhã, para poder DORMIR! Sim, eu precisava fazer isso por mim...
Graças a Deus a Sofia não largou o peito e continuei a dar o peito só de dia, o dia todo, e de noite ela foi para a mamadeira. Ao descansar à noite fiquei um pouco mais leve para cuidar da Sofia, para rir com ela e me emocionar com ela também.
Há 15 dias, ela começou a chorar muito quando saia do meu peito e quando fui bombear o leite, percebi que não saia mais quase nada; tomei chá da mamãe, canjica, Plasil, enfim, mas por causa da Depressão Pós-parto que estava passando, nervoso, estresse, meu leite deu "aquela" secada...Fiquei triste, mas para não encucar com mais uma coisa e ficar ainda pior psicologicamente, eu dei mamadeira de dia e hoje, com quase três meses, ela mama três vezes ao dia no peito e o resto toma mamadeira: tá linda, saudável, e me desculpem todas que ficaram "bombando" na minha cabeça para insistir no leite materno, mas só quem passa pela situação, só quem passa pelo o que eu tô passando sabe a real dimensão de tudo, sabe onde aperta o calo.
Hoje em dia, eu desço de carrinho na rua com ela (perdi o medo do ônibus que passa na avenida etc) porque senão ficaria com síndrome do pânico e eu não podia ter mais isso na minha atual vida. Hoje recebo amigas em casa, quando minha mãe vem para cá saimos, vamos ao shopping, mas ainda hoje, bate desespero, choro muito, fico perdida! Nestas horas pego minha filha no colo e fico repetindo no ouvido dela que a amo muito e que tudo isso vai passar!
Ontem foi o primeiro dia que dirigi sozinha com ela no bebê conforto, fui até minha sogra...Apesar do trabalho de levar tanta coisa: carrinho, fraldas, mamadeiras etc, foi bom, me senti mais segura, me senti mais mulher, a velha Amanda sabe?
Quando ela tiver quatro meses, pretendo voltar a trabalhar meio período (sou autônoma e trabalho no escritório com meu merido) mas como não tenho ninguém para deixar a Sofia, terei que ver um berçário, e aí vem as novas preocupações, afinal ela é tão novinha mas acho que fará bem para mim e para ela se for só meio-período! Preciso me sentir útil de novo, mas não nego que estou confusa com isso também! Meu marido apóia, disse que seria bom eu ajudá-lo por meio período (até financeiramente falando) e o berçário é uma quadra do escritório, eu poderia vê-la quantas vezes achasse necessário, mas isso é algo para se pensar daqui um mês e meio, por enquanto eu só quero ficar bem de novo e ser uma mãe 100% para minha filha.
Amanhã vou a uma psiquiatra e ver o que ela fala...Cansei de tentar ficar boa sem ajuda. Esta tristeza que não vai embora nuncaaaaaaaa! Uma amiga psicóloga também vai fazer algumas sessões comigo a um preço camarada para me ajudar e eu também QUERO ficar bem logo, esta pessoa pra baixo, triste, angustiada, não sou eu, sabe?
Antes da Sofia nascer, eu já queria engravidar do segundo filho antes dela fazer um ano e meio, mas agora só oro pra ELE e peço que, se for para eu passar tudo isso de novo (isso porque só resumi o que deu para contar), que ELE me deixe só com a Sofia, mas que eu consiga ser feliz com ela e principalmente que ELA SEJA FELIZ COM A MÃE QUE TEM, uma mãe que será feliz e alegre para ela!
Tomara que logo eu venha contar que estou bem para todas vocês!


Novo depoimento após 3 meses de tratamento:


Não sei se as leitoras assíduas aqui se lembram, mas meu desabafo esteve aqui neste site há alguns meses. Segue o link se quiserem relembrar: http://www.desabafodemae.com.br/home.php?acao=desabafos&subact=desabafo&cod=640Sim, eu passei pela depressão pós-parto e estou vindo até aqui para contar como estou e o que estou fazendo hoje para melhorar a cada dia!
Depois do desabafo citado no link acima, eu realmente procurei ajuda psicológica e psiquiátrica em uma clínica em São Paulo que aceita vários convênios (http://www.clinicaprisma.com.br/), coisa que até bem pouco tempo atrás os convênios não cobriam e por isso venho até aqui dar o link do lugar que começou a me salvar. Lógico que, com isso, foi somada minha vontade enorme de sair daquela vida triste em que me encontrava, pois o amor pela minha filha e minha família estava sendo maior que tudo.
Comecei a fazer sessões de terapia e a tomar um remédio contra a ansiedade, e após um mês já comecei a sentir a diferença: fiquei mais disposta, mais alegre, comecei a sair mais mesmo que sozinha, de carro ou a pé com minha filha, comecei a aproveitar nossos momentos sozinhas uma com a outra e o que ajudou també foi que, depois do terceiro mês de vida da minha filha Sofia, ela começou a ficar ainda mais linda e gostosa, a interagir, sorrir, enfim...tudo estava mudando!
A primeira coisa a fazer é ACEITAR que sua vida nunca mais será como antes, pois agora você é MÃE e naturalmente você agirá como uma, dando prioridades a outras coisas na vida, pensando em seu filho na maioria das vezes em primeiro lugar, agradecendo a Deus todos os dias por ter sido abênçoada com a concepção. Nada será como antes, mas só será melhor ou pior dependendo exclusivamente DA SUA ATITUDE PERANTE A VIDA!
Voltando as minhas atitudes para melhorar cada dia mais, também comecei a falar um pouco menos sobre a DPP, porque fiquei muito viciada em sites, blogs, comunidades que falassem só disso, mas teve uma hora que eu disse: "Chega"!, e comecei a ler sobre assuntos mais alegres, pois o conhecimento "literário" sobre a DPP, de tanto que li a respeito, eu já tinha...eu precisava agora me distrair com assuntos bacanas e pessoas legais!
Comecei a fazer novas amizades e rever as antigas, a levar minha filha pra tudo quanto é lugar comigo, comecei a querer me olhar de novo, pois até não ligava nem para o meu corpo gordo que ganhou quase30 quilos ganhos na gestação, para mim naquela fase tanto faz como tanto fez estar acima do peso ou não, e eu nunca fui assim, era malhadora de carteirinha, fazia dieta para me sentir bem, e de repente nem estas coisas que me faziam bem, me ver bem, com um corpo legal e saudável, não fazia mais sentido para mim...
Assim, tomei um "chá de coragem" e voltei para a academia, combinei com a pessoa que me ajuda em casa que três vezer por semana ela fica com a Sofia para eu poder ir malhar por 1 hora (foi recomendação do psquiatra também) e foi a melhor coisa que eu fiz...endorfinas sendo liberadas, um pouco da velha Amandica voltando a sua vida normal!
Esta semana procurei uma nutricionista e decidi que vou emagrecer! Não por ninguém, mas por mim!!! Minha auto-estima pede isso! Sei que o corpo não volta mais ao "status quo" igual de antes, mas posso chegar bem perto!
Vou fazer as unhas, o cabelo quando dá (pintar os brancos que já aparecem aos 35 anos), colocar uma roupa mais bonita e me recusar a comprar roupas novas sob o número deste manequim enorme que ainda visto!
Botei pé firme com meu marido e disse que vou voltar a advogar meio período com ele agora em agosto, porque além de financeiramente precisar, o meu ego, a minha cabeça, o meu psicológico precisa disso também, então acertarei com a pessoa que me ajuda em casa para ficar meio período com a Sofia - não vai ser fácil recomeçar, estou com medo de não lembrar de como fazer uma petição ao juiz da causa, de dar um branco total, sei lá... estou com medo de sentir falta da Sofia após quase 7 meses em casa com ela, mas preciso entender que a vida continua, não posso parar em fraldas e papinhas. Já que sou autônoma e tenho a oportunidade de ficar com ela meio período durante todo este ano, não perderei tanta coisa assim do crescimento e desenvolvimento dela, e nem quero isso!
Comecei a me dedicar aos meus dois blogs (abaixo deixarei os endereços deles) sendo que em um deles que comecei há pouco tempo foca na minha nova vida de mãe, e escrever sobre isso está me fazendo enormemente bem! Soltar os bichos na escrita está sendo reconfortante!
É claro que nem tudo são flores: tem dias que tenho uma recaída, um pensamento esquisito, enfim... mas o importante é continuar lutando, respeitar meus limites, não deixar de reconhecer meus defeitos e de quando preciso de ajuda, continuar os tratamentos, e sei que logo, logo estarei 100%, porque eu estou quase lá.
Se alguma mãe quiser falar sobre isso sou uma pessoa super aberta, podem me escrever no amandasalusse@yahoo.com.br, pois mesmo quem não passa pela DPP, pode passar por um baby blues ou por aquela tristezinha do perpério e nestas horas é sempre bom encontrarmos apoio, assim como eu sempre encontrei!
Meu BLOG sobre esta minha fase mãe e que está me ajudando muito é este http://www.cantinhodamamaeamandica.blogspot.com/ , ainda sou um pouco crua para mexer em tantas funções daquele blog mas acho que está ficando legal e acima de tudo está me ajudando muito!
O outro onde posto fotos, vídeos é o http://www.amandasalusse.multiply.com/
Ah... e agora me vejo voltada a algo delicioso: fazer orçamentos e planos para o aniversário de 1 ano da minha filha que será daqui seis meses... está longe? Não para quem precisa pesquisar os melhores preços e fazer tudo com muito carinho para sua princesa!
E vou contar mais uma cosinha para vocês: o amor de mãe é a coisa mais linda e mais louca que um ser humano pode sentir... mil desculpas todos os homens que lêem as colunas daqui, mas isso só a mulher pode sentir, e é bárbaro, fantástico, inigualável!
Um beijo para todas
Amandica, mãe da Sofia que completou 6 meses em 12/07/2009.





Todos estes depoimentos são verídicos e podem ser encontrados no site http://www.desabafodemae.com.br/


sábado, 8 de agosto de 2009

Feliz dia dos pai, MEU GDE PAI E AGORA AVÔ DA SOFIA!



Obrigada meu pai por vc estar sempre presente nos melhores e piores momentos da minha vida, sempre me parabenizando ou me dando força, sempre por perto para estender uma mão....como quase toda filha mulher sempre fui apaixonada por vc meu pai, sempre... todos tem seus defeitos, sei que vc os têm também, mas para mim a sua figura paterna está acima de tudo...fiquei muito orgulhosa por vc ter me levado ao altar em 2005, estou muito orgulhosa deste avô babão que se tornou da Sofia, pois apesar do medo de pegá-la no colo etc, está estampado no seu rosto e nos seus olhos a emoção de ser avô! Obrigada por toda a força que meu neste período também, do seu jeito, vc me ajudou muito!
Feliz dia dos pais 2 x!!!!
PAI uma palavra tão curta para uma imensidão de amor!
Da sua filha e da sua neta...

Feliz dia dos pais marido!!!

completando 6 meses completando 5 meses de esquimó branco...rs

completando 4 meses







completando 3 meses à direita
completando 2 meses à esquerda













nascendo (acima), e primeiro dia nós 3 juntos no quarto da maternidade!


Feliz dia dos Pais marido! É seu primeiro ano com sua filha nos braços e tentei fazer um resumo destes quase 7 meses junto com ela nesta fotos deste post!
Obrigada por vc ser um pai tão especial e eu sei que a cada dia que passa vc está se aprimorando e apredendo a ser um pai cada dia melhor, assim como eu aprendo tb na minha função de mãe!
Nossa filha tá cada dia mais linda e ela jé é apaixonada por vc!
Um gde beijo da sua esposa...

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A semana passou e eu nem vi...


Nossa, esta semana passou e eu nem vi...admito que hoje, sexta-feira, estou morta!

Esta semana algumas mudanças e muitos afazeres!

Médicos, médicos e mais médicos, afinal depois de um tempão sem me cuidar, voltei a cuidar de mim, e ainda tenho muitos exames a fazer!

Tb fui me encontrar com algumas amigas o que já tenho feito desde sexta passada qdo fui almoçar no Igatemi com a Flá Matuck, esta semana fui no Higienópolis com a Gabi, fui na casa da Pry e do Marcão tb almoçar, enfim, rever as pessoas faz muito bem...

Tb fui na academia quase todos os dias, com exceção de um dia, e estou dando ênfase aos exercícios aeróbios e tb comecei a RA mais acertadamente.

Voltei a trabalhar meio período desde ontem e foi muito bom para mim..fui morrendo de saudades de minha Sosso que ficou com a Cida minha babá por meio período dela, mas foi bom, e já teve trabalho...chegando em casa passear com a So, cuidar dela, mimar, e não perder um momento do crescimento dela!

Responder "n" e-mails, fazer blog e ainda tenho que escrever material jurídico para dois sites que estou devendo há um tempão, e da semana que ve não passa!

Preciso fazer inscrição de um concurso e cadê o tempo? A semana passou e eu nem vi...

Hj cuidei um pouco de mim, fiz as unhas, hidratação na pele (de cortesia), fiz sombrancelha e da semana que vem não passa eu ir pintar o cabelo, afinaljá tenho uns fiozinhos branquinhos saindo na frente...que raiva!

Esta semana tb o que gastei no cartão com fórmulas de manipulação não está escrito...my God...depois no mês que vem vejo a facada!!! kkkk

Esta semana, quarta, foi o último dia da babá noturna da Sofia, eu que estou ficando com ela de noite, pois agora ela dorme melhor, o problema que além de ainda mamar 1 x de noite ela acorda 5h da matina, é mole????????????

Então tá explicado com tudo isso pq hj estou tão acabada!

Dia dos Pais resolvemos fazer aqui em casa, afinal o Gui agora é pai, vem o meu e o meu sogro...então domingo, sem empregada vai ser dia de leiê-leiê...mas é sempre bom receber a família!

Minha Sofia? Tá dia mais linda, mais rica, mais tudooooooooooooo...um sorriso lindo, uma esperteza fora do comum, um encano que me faz chorar agora pelo menos dia sim, dia não de alegria! Obrigada Deus por me dar este presente tão maravilhoso!

Agora deixa eu ir preparar a jantinha dela!

Tenho mil coisas para escrever mas o tempo tá beeeeeeeeeem escasso e estou morrendo de cansaço!

Ótimo fds e ótimo dia dos pais para todos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Só para mamães e gestantes!


Para quem não sabe sou proprietária de uma grupo de discussões no Yahoo, chamado "Cantinho da Mamãe" e deste nome origionou este meu blog pessoal!


Lá as gestantes e mães podem conversar sobre todos os assuntos da gestação e da maternidade com muito respeito e sem imposição de nada, ou seja, você pode ser uma mãe que amamentou ou não, amamenta ou não, que fez cesárea, normal, fórceps etc, que colocou de filho em berçário ou não, que trabalha for ou só cuida da casa e dos filhos, enfim... no Cantinho da Mamãe você é respeitada pelas suas escolhas, pelas suas decisões, sem ser taxada de "menos mãe" ou "mais mãe" que as demais por aí...afinal mãe é mãe!


Quem quiser participar do grupo nestes termos acima basta clicar em: http://br.groups.yahoo.com/group/cantinhodamamae/

preencher os dados fazendo sua e serão bem vindas ao grupo que mais respeita o EQUILÍBRIO na maternidade!


Um grande beijo


Amandica

Fórmulas mágicas, será?????


Então...vim até aqui passar as fórmulinhas que estou tomando e passando, pois os médicos que estou freqüentando dizem que são ótimos e todos faço sem receita por serem naturais, e como muita gente me pediu, aqui estão elas, mas lembrem-se cada organismo reage de um jeito e para cada pessoa existe uma fórmula!
PS: em relação a foto acima, se ela consegue, pq não eu? hahahahaha


1-Para ajudar o emagrecimento:


Pholia Magra ____________ 150mg

Garcinia Cambodja_________150 mg

Ext. Seco de Chá Verde ______150mg

Cáscara Sagrada ___________ 150mg


A Pholia Magra é o mais novo produto natural no combate a obesidade, veja:

Pholia Magra é uma planta nativa do Brasil, da famíla botânica Boraginácea e possui vários princípios ativos em maior concentração, que atuam como antiobesidade. Ela atua no sistema nervoso central, causando uma atividade supressora do apetite, contribui para uma maior queima de gorduras localizadas principalmente no abdômen, além de atuar também como estimulante do sistema imunológico. Pode ser usada para evitar o depósito de gorduras nas paredes das artérias coronarianas diminuindo os riscos de problemas cardíacos. Devido a seus constituintes (alantoína, cafeína, potássio, taninos e óleos essenciais) atua também como diurético, reduz os depósitos de celulite, pois estimula a circulação e possui ação energética devido a seu efeito temogênico.
Qualquer pessoa pode fazer uso do Pholia Magra, sendo que pessoas com mais de 30 anos usufruem de mais benefícios devido ao seu poder estimulante e tonificante para rejuvenescimento muscular e da pele, o qual se perde com a progressão da idade. Trata-se de um coadjuvante natural auxiliar no tratamento da obesidade, sem os efeitos indesejáveis que os outros produtos para emagrecimento causam. A Pholia Magra é conhecida nos Estados Unidos, para onde tem sido exportada como a erva ANTI-BARRIGA, natural, para competir com produtos sintéticos.


2- Para fortalecimento das unhas:

Formol_____________5%

Miconazol___________2%

Carbonato de Cálcio_____ 2%

Esmalte Base qsp 8ml



3- Uso área dos olhos de dia:

Uso Local -área dos olhos

Coup d'eclat___________20%

Alestin_______________ 2%

Ac. healuronico_________2%

Vit E _________________3%

Oleo Macadamia________1%

FARL_________________ 2%

creme para área olhos qsp___15g


4- Uso Local - para combater celulite e flacidez- usar após o banho (endocrino que receitou)

Aminofilina_____________2%

Yoimbina_______________2%

Creme hidratante qsp____100g


5- Uso local - rosto 2x ao dia

FPS 45 UVA/UVB-------------5%

matuxel-----------------------5%

Elastinol+ ____________5%

Loção Oil Free_________40ml


6- Contra flacidez e envelhecimento da pele - tomar sem prescrição (tem gente que toma há anos)

Colágeno___________500m

Glicina_____________ 250%

Tomar 2 cápsulas ao dia no café da manhã


7- Uso externo - uso rosto noite

Dmae__________________10%

Vit C___________________5%

Vit E___________________3%

Ac. Hialuronico___________2%

Ac. alfa lipoico-------------------1%

Creme não iônico----------qsp 50gr


8- Contorno dos olhos (noite)

Densiskin----------------3%

Eye Contour Complex-----3%

norosf retinol--------------4%

fucogil---------------------3%

gel de glucom-----------20grs


Hehehehehe, vamos ver os resultados até o final do ano! Putz, além destes estou tomando vitaminas para cabelos e unhas para depois da carga hormonal pós gestação, enfimmmmmmm....depois dos 35 anos se não se cuidar! hehehehehehe


Se alguém fez uso de uma destas, deixe o seu parecer! Hehehehehe


Mil beijos

sábado, 1 de agosto de 2009

Serei eu a inspiração para mim mesma!

Este é um post também PARA MIM MESMA! Vou postar algumas fotos minhas aqui neste post e na verdade é para que eu me inspire a partir de hoje, sábado, 01/08/2009, mas não me inspirar em algo inalcansável como o corpo de Solange Frazão, Sheila Carvalho e outros tantos corpos que admiro, e sim SEREI EU A INSPIRAÇÃO PARA MIM MESMA!

Sei que depois que temos um filho é raro voltarmos para o corpo anterior (com exceção de algumas beldades que possuem muitos tratamentos estéticos, plásticas etc), pois o que estou falando aqui é de REALIDADE!

Então a realidade que posso ter o mais próximo possível de mim, é voltar a ser eu mesma... vou me lembrar destas fotos de hoje até janeiro, na segunda quando eu for no endócrino, dia 20 quando voltar na nutricionista, enfim... Olharei estas minhas fotos quando a tentação for muita e quando o diabinho da gula falar mais alto!

São todas fotos a partir de 2003 até bem pouco tempo atrás!!!!!




Persistência, sagacidade, tenacidade, força, vontade e muita determinação PARA MIM!

Afinal, não busco a imagem do impossível, e sim busca apenas a minha imagem de volta...ou pelo menos boa parte dela!

Bom fim de semana para todos e boa semana também...e que estas palavras sirvam para todos que buscam algo em suas vidas!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails